Ministério Público do Trabalho acolhe solicitação de entidades para defender o Saúde Caixa

Representantes de diversas entidades estiveram nesta quarta-feira em Brasília, em reunião com o vice-procurador geral do Ministério Público do Trabalho, Eduardo Guimarães. De acordo com o presidente da AEA-PR, Jesse Krieger, que esteve com o grupo, o vice-procurador se mostrou muito solícito e enalteceu o trabalho desenvolvido pelas entidades na defesa dos direitos dos filiados e instituições .

Eduardo Guimarães colocou-se à disposição para dar todos encaminhamentos necessários junto ao MPT. “O vice-procurador entendeu que as resoluções 22 e 23 da CGPAR transgridem os direitos dos trabalhadores, participantes dos planos de saúde e que é notório o prejuízo que poderemos sofrer. Daí a necessidade de serem revogadas”, relata Jesse Krieger.

Fabiana Mateus, coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa, informou sobre o trabalho que vem sendo realizado e afirma que as dificuldades acabaram por unir as entidades representativas das diversa empresas públicas, no sentido de convergir ações na resolução dos problemas comuns enfrentados.

“Destaquei o fato que  resolução 23 é bastante genérica no sentido de que deixa a critério das assessorias das empresas definir o que é direito adquirido. Informei da preocupação que temos pelo fato de que boa parte do nossos colegas tem idade avançada e todos estão bastante preocupados em terem o plano de saúde afetado”, afirma Jesse.

Os representantes solicitaram que o MPT atue de forma objetiva no encaminhamento de denúncias feitas pelas entidades. “A reunião foi muito produtiva. O vice- procurador demonstrou muita atenção e deu pra perceber que o mesmo entende a necessidade de manutenção das empresas públicas e dos relevantes serviços que prestam à população e afirmou que defenderá esses direitos constituídos pelos trabalhadores”, conta Jesse Krieger.

 

Atenção associado!

A sede da AEA-PR em Curitiba estará fechada nos dias 15 e 16 de novembro, em razão do feriado.