Campanha em defesa da chapa Controle e Resultado deve ser fortalecida

O futuro da Funcef foi debatido nesta segunda-feira (9) em reunião na sede da AEA-PR, com a participação de diretores, conselheiros, representantes do interior, associados e o presidente da APCEF-PR, Vilmar Smidarle. Os participantes debateram estratégias para o segundo turno das eleições da Fundação para eleger a chapa Controle e Resultado.

Vilson Willemann e Celso Matos, membros da chapa Controle e Resultado, agradeceram o apoio dos colegas e apresentaram alguns dados sobre o primeiro turno. No Brasil, foram mais de x mil votantes e desses 1.900 foram do Paraná. No estado cerca de 60% dos aposentados votaram e a chapa Controle e Resultado teve 80% dos votos.

“Trata-se de uma nova eleição e não podemos considerar o resultado anterior como base. Precisamos trabalhar e sugiro que nosso foco seja captar os votos daqueles que ainda não votaram no primeiro turno: cerca de 1300 aposentados e 2600 participantes da ativa no Paraná”, afirma Celso Matos

Ação em todo estado

Os representantes das regionais relataram como foram os trabalhos nas cidades do interior e reforçaram a importância da visita às agências. “Observamos na visita que muitas pessoas ainda sabem pouco sobre as eleições e menos ainda sobre as chapas. Isso nos acende uma luz amarela sobre a necessidade de trabalhar para informar aposentados e participantes”, Laureci Campos, representante de Guarapuava.

Em Curitiba, diversos grupos também visitaram agências conversar com os funcionários.“Não tivemos qualquer impedimento por parte das agências para conversar com os funcionários porém sentimos a falta de mais pessoas para visitar mais unidades. A panfletagem é muito importante porque o pessoal da ativa está muito por fora do que está acontecendo”, defende o diretor da AEA-PR, Valfrido Oliveira

 

Mutirão virtual e presencial

A AEA-PR mais uma vez convoca os associados para que colaborem com a campanha – de forma virtual, enviando mensagens a colegas aposentados e da ativa para alertarem sobre o segundo turno – e de forma presencial, nas visitas às agências. “As redes sociais são importantes mas o essencial é o contato direto e o boca a boca. Muitos do nosso público-alvo, especialmente aposentados, não utilizam as redes sociais”, salienta Celso Matos.

A associada Marlene Monteiro também falou sobre a importância as estratégias de comunicação e o  envolvimento dos associados na campanha. “Não podemos esquecer que mais de 60% do eleitorado está na ativa portanto não podemos perdê-los de foco”, ressalta.

Em relação ao discurso da segunda fase de campanha, Jesse Krieger, presidente da AEA-PR recomenda que além dos números positivos seja ressaltado a atuação dos atuais diretores eleitos no combate à gestão fraudulenta da Funcef.  “A nossa bandeira deve ser: continuar a luta contra a ingerência política e a corrupção dentro da Funcef”, orienta Jesse.

 

Participe!

Os associados que tenham interesse em ajudar podem pegar materiais de campanha na sede da AEA-PR para distribuir nas agências de preferência, onde possuam mais acesso e conheçam mais pessoas.

 

 

 

Atenção associado!

A sede da AEA-PR em Curitiba estará fechada nos dias 15 e 16 de novembro, em razão do feriado.